O Circo da Vida

Ela nunca trabalhou em Circo
No entanto, acredito que na sua genética carrega as aptidões circenses

Quantas vezes precisa domar feras, principalmente as internas
Outras vezes faz cara de palhaço ou mesmo papel de palhaço
Também faz malabarismos e ainda anda em cordas bambas

Começou a executar acrobacias, se arriscando mais
Está ficando boa no contorcionismo, enxergando coisas de outros pontos de vista
E no quesito equilibrista, ainda deixa muita coisa cair

Sua vida é o próprio suspense do Circo
É difícil adivinhar o que vai acontecer na próxima cena
Sabe apenas que em alguns momentos ocupa o lugar da platéia e que na maior parte está no picadeiro

A única coisa que ainda não aprendeu foi a fazer mágicas... Até porque mágicas são apenas ilusões!

8 ajudaram a juntar palavras:

tossan disse...

Ela é a mulher do Mandrake, a equilibrista da vida! Belo texto! Beijo

RIMA

Procurei o meu espaço
no meu tempo escasso,
mas com o teu abraço
rompi o meu fracasso.
Pintei o teu retrato
imitando Picasso...
Foi um fiasco!
Não virei um ricaço,
e literalmente
me tornei um palhaço!
(por tossan)

SAULO PRADO disse...

Ola estou só batendo o ponto!!!
Vim conhecer o seu cantinho, e estou adorando o que vejo; serei presença constante aqui.
O meu mundo quadrado é um lugar feito por devoção ao poeta, e a poesia, pois amar o poeta é entra em seu mundo te convido a vim conhecer o meu...
Um abraço e fique com DEUS...…

Olavo disse...

Minha querida obrigado pelas palavras lá no blog..
tem selos lá não sei se já tem..senão é só pegar..
Beijos

Ps.Nunca deixei de ler vc rs

Simples Assim... disse...

Vim retribuir sua visita e já de cara vejo mais duas coisas a acrescentar na sua lista de coincidências (se é que elas existem) entre nós e nossos blogs.

Primeiro, a música que ouço logo de cara, Encontros e Despedidas. A letra dessa música diz muito sobre alguém que em dois anos morou em 3 estados diferentes (falo de estados federativos, é claro, uma vez que os meus estados de espírito em dois anos são incontávies...rs). Mas minha ligação com essa música vai além de minhas constantes mudanças de endereço, é uma questão mesmo de olhar. Eu realmente acredito que a gente sempre está indo e vindo, mesmo que não saia do lugar. A cada dia coisas acabam, ciclos se fecham (mesmo que momentaneamente), e isso nem sempre é um processo indolor. Mas necessário, mais que isso, vital. O fim de certa forma é renovação, possibilidade de recomeço. Ir é o primeiro passo pra chegar, pra recomeçar.

A segunda coisa que me chamou a atenção foi o assunto do post. Lendo vc, me percebi lendo a mim mesma. Pude me reconhecer em cada uma das personagens do "seu" circo. Palhaça, malabarista, domadora de feras, contorcionista... e-qui-li-bris-ta. Sei que esse papel em especial não é uma peculiaridade minha. Se houvesse a possibilidade de definir o indefinível, talvez viver pudesse ser conceituado como um caminhar em corda bamba. A gente vai tentando se equilibrar em meio às incertezas, medo, instabilidade, mas também degustando, a cada passo, a emoção de se sentir vencendo tudo isso, prosseguindo e curtindo as delícias do caminhar. A possibilidade da queda é um risco iminente. E daí? Com o tempo, a gente acaba descobrindo que não é de vidro. É de carne e osso. As feridas são abertas e cicatrizadas. E a corda bamba continua lá. Afinal, o show tem que continuar, não?

rs... rs... Pra uma primeira visita, já chego escrevendo, escrevendo, escrevendo... rs... Ô vício... Mas é que gostei mesmo daqui, me senti meio em casa. Será que foi o post do circo? rs... brincadeira...

Ric@rdo disse...

Interessante como a vida da gente pode ser um circo mesmo. A única coisa que eu gostaria de fazer mesmo seria a Mágica. hehe.

Obrigado pela visita. Sinta-se em casa.

Beijo.

Avassaladora disse...

Quem de nós não fazemos parte da trupr desse grande cirdo que é a vida?
Quem de nós, não vive a vida numa corda bamba, ou domonado nossas feras internas...?
E nesse grande picadeiro, só ficamos no aguardo das palmas, que nunca vem...
Viajei agora...rsrsrs


Beijos e carinhos

Joyce disse...

Oi minha querida amiga alma gêmea! hahaha ... lindo seu texto!

Fiz dois presentes - pra amigas assim como vc! está la no blog

Bjos

FRAN "O Samurai" disse...

Oi amiga!

Vim aqui retribuir a visita lá em meu blog e dizer que gostei daqui. Seja bem vinda para voltar sempre.

Sobre a postagem. Acho que as vezes fazemos até mágicas! Todo mundo com seu circo particular, mas o importante é deixar de ser palhaço e virar o domador da situação.

Gostei do texto.

beijos.

Related Posts with Thumbnails
 
© 2007 Template feito por Templates para Você