Metade

Que a força do medo que tenho
Não me impeça de ver o que anseio.
Que a morte de tudo em que acredito
Não me tape os ouvidos e a boca
Porque metade de mim é o que eu grito
Mas a outra metade é silêncio.

Que a música que ouço ao longe
Seja linda ainda que tristeza
Que a mulher que eu amo seja pra sempre amada
Mesmo que distante
Porque metade de mim é partida
Mas a outra metade é saudade.

Que as palavras que eu falo
Não sejam ouvidas como prece e nem repetidas com fervor
Apenas respeitadas
Como a única coisa que resta a um homem inundado de sentimentos
Porque metade de mim é o que ouço
Mas a outra metade é o que calo.

Que essa minha vontade de ir embora
Se transforme na calma e na paz que eu mereço
Que essa tensão que me corrói por dentro
Seja um dia recompensada
Porque metade de mim é o que eu penso e a outra metade é um vulcão.

Que o medo da solidão se afaste, que o convívio comigo mesmo se torne ao menos suportável.
Que o espelho reflita em meu rosto um doce sorriso
Que eu me lembro ter dado na infância
Por que metade de mim é a lembrança do que fui
Mas a outra metade eu não sei.

Que não seja preciso mais do que uma simples alegria
Pra me fazer aquietar o espírito
E que o teu silêncio me fale cada vez mais
Porque metade de mim é abrigo
Mas a outra metade é cansaço.

Que a arte nos aponte uma resposta
Mesmo que ela não saiba
E que ninguém a tente complicar
Porque é preciso simplicidade pra fazê-la florescer
Porque metade de mim é a platéia
A outra metade é a canção.

E que a minha loucura seja perdoada
Porque metade de mim é amor
E a outra metade também.


Osvaldo Montenegro

6 ajudaram a juntar palavras:

Pelos caminhos da vida. disse...

Muito lindo,hoje postei um do Montenegro tb.

Bom dia.

beijooo.

Tatiana disse...

Muito lindo!
Eu considero esse Poema-texto...maravilhoso!

Receba um beijo carinhoso

Diogo Caceres disse...

Oi tudo bem... viajando na blogosfera encontrei seu cantinho de pensamentos e sentimentos e gostei muito!!
Parabens, tá ótimo seu blog!!
Esse texto de Oswaldo Montenegro é muito bonito... hora de olharmos nossas metades, luz e sombra, ódio e amor, paz e guerra, para encontrarmos quem realmente somos!!
Abraço, voltarei mais vezes!!!

mfc disse...

Somos precisamente essa dualidade que nos torna admiravelmente perfeitamente imperfeitos!

Rodrigo Brower disse...

Quanto tempo q não lia[ouvia] Montenegro..muito lindo! Bjs

Tata disse...

Montenegro foi mega feliz dizendo isso né ?

E que minha loucura seja perdoada, pq metade de mim é amor e a outra tbm! LINDO D+
bjinhos

Related Posts with Thumbnails
 
© 2007 Template feito por Templates para Você