Liberdade

Você já experimentou esta sensação? A sensação – na verdade é mais do que isso; é um sentimento – de estar livre, solto, desamarrado, desatado de nós, que no decorrer da vida, vamos nos amarrando? Você sabe o que é ser livre?

Quando se fala em Liberdade, nada mais se torna difícil. As idéias fluem tão naturalmente como os rios se dirigem para o mar. Quando se fala em Liberdade, os julgamentos estão ausentes, os árbitros da vida estão de licença, dando-nos a oportunidade de sermos, com total transparência da nossa essência.

A Liberdade nos remete a uma condição única de SER!

Será que Liberdade combina com Realidade?

Isto porque, a vida nos apresenta muitas vezes situações onde deixamos a nossa Liberdade de lado para nos enquadrar à solicitação do ambiente. Um exemplo disso são as formalidades criadas socialmente – no trabalho, em festas, em lugares públicos - chamadas de requinte e educação. Nestas ocasiões deixamos nossa simplicidade e nossas vontades e vestimos, literalmente, a parafernália necessária para nos apresentar – ternos, vestidos finos, saltos, jóias – isso tudo para significar ser alguém, para impor respeito.

Mas, e a vontade de gozar do momento, onde fica? Será falta de educação gozar em público? Será falta de educação sermos nós mesmos, com limitações, vontades e desejos? Será que as pessoas deixarão de nos considerar por isso? Porque será que pessoas dão tanta importância a esta parafernália e esquecem da Liberdade?

É na Liberdade que se cria.

Existe uma história que ouvi há algum tempo, mas não me recordo do autor. “Era uma vez um menino que estava em período escolar. Estava sendo alfabetizado. Tinha seus cinco a seis anos. Na aula de educação artística, a professora pediu que os alunos desenhassem uma árvore. Mais do que depressa, esse menino pegou seus lápis de cor e começou a desenhar. A professora imediatamente pediu que ele parasse, pois ela iria desenhar uma árvore no quadro, que serviria de modelo. O menino, apesar de decepcionado, obedeceu à ordem. O desenho da professora era comum – uma árvore com tronco marrom e grande copa verde. Após seu modelo, todas as crianças, inclusive o menino, fizeram seus desenhos. Todos iguais!”. Passado algum tempo, este menino mudou de escola. Chegou a hora da aula de educação artística, não tão esperada como nos bons tempos... A professora pediu que os alunos fizessem um desenho. Todos começaram, menos o menino. Estava esperando o modelo. Mas, a professora disse que seria um desenho livre; ele poderia desenhar o que quisesse. Sabe o que o menino desenhou? Uma árvore de tronco marrom e uma grande copa verde!”

É na diversidade que se encontram as possibilidades de crescimento!

Seja diferente, faça algo diferente para a humanidade e para você mesmo e, mesmo sem esperar, receberá a contribuição da natureza.

Seja livre para sentir, seja livre para VIVER!

12 ajudaram a juntar palavras:

Pelos caminhos da vida. disse...

Liberdade é tudo de bom.

beijooo.

Diogo Caceres disse...

Boa noite amiga!!
Sem liberdade tb ñ há verdadeira vida... o homem que perde essa condição essencial, perde tb as chances de crescer, amadurecer e a capacidade de resolver por si as questões que surgirem no caminho.
Nenhum de nós pode impor vontades ou sentimentos aos outros, sem sofrer as consequencias de tal infração... Mesmo Deus não impõe nada a ninguem, visto que deixa-nos livres até p/ crer ou não nele. Se o Criador assim faz conosco, como podemos nós cercear essa condição sublime dos companheiros de jornada?
Muito bom seu post amiga... desejo uma otima noite e um fim de semana livre p/ amar e ser feliz... abraço!!

Enigmas de um mistério disse...

Olá, primeiro agradeço a visita feita lá onde deixo algumas palavras perdidas...rs...

é, a liberdade, como dizia Sartre "o homem é escravo da liberdade".

adenildo

bjs,

Enigmas de um mistério disse...

... ps: ou

" o homem está condenado a liberdade"

Sartre - filósofo francês

Rodrigo Brower disse...

Nossa é essência é livre, mas a maioria deixa ela presa nas regras morais, culturais e financeiras da sociedade...alguns se libertam, esses são os diferentes, os estranhos, são eles mesmos..Ótimo fim de semana pra ti...

Cris Animal disse...

Oi Luciana!
LIBERDADE..... abre suas asas sobre nós.....!!!!!!!!!!!!!!!!!
Sabe Lu, acho que liberdade existe uma tradução para mim: direito à vida.
Lidando com a libertação animal, sendo ativista, não consigo enxergar a liberdade sem antes, bem antes de tudo haver o real sentido de direito à vida.
Beijocas pra vc
...............Cris Animal

Carlos Barros disse...

Querida Luciana,

Um bom tema esse que abordas. Muito já se debateu sobre o significado da liberdade, desde os primeiros pensadores gregos. Mas sempre acreditei na premissa de que a liberdade requer primeiramente um grau de responsabilidade moral, o que significa autoconsciência para que possamos exercer com autonomia nossas escolhas sem causar danos a nós e aos outros.

E como dizia Bernard Shaw: “Liberdade significa responsabilidade, é por isso que tanta gente tem medo dela.”

Aproveito para agradecer teu terno comentário.

Abraços e que tenhas um excelente final de semana!

Pelos caminhos da vida. disse...

Tem prêmio lá para vc.

beijooo

Pelos caminhos da vida. disse...

Tem prêmio lá para vc.

beijooo

Tecnenfermaginando disse...

livre para permitir-se!

:)

mfc disse...

Falar de liberdade é poder sorrir.

Anônimo disse...

Oi Lu.
Liberdade é apenas uma ilusão. Doce, mas ilusão
De alguma maneira estamos todos prisioneiros de alguma convenção, associados a alguma limitação. Liberdade mesmo só na anarquia - "helter skelter" - no caos. Ainda chegaremos lá, por total impossibilidade de continuidade do atual status "organizacional" maniqueista da sociedade globalizada.
Mas, mana, o importante mesmo é sermos felizes, cativos ou não. Felicidade é a palavra de ordem, nossa única obrigação!
Do seu Mano Véio

Related Posts with Thumbnails
 
© 2007 Template feito por Templates para Você